Balanço da restauração em 2017

Em 2016 o Instituto Socioambiental (ISA) aceitou o desafio de implantar 1 milhão de árvores na bacia do rio Xingu em parceria com Fundo Brasileiro para Diversidade (Funbio) e Rock in Rio. O projeto Amazonia Live começou no ano passado com o plantio de 16 áreas degradadas na região do Xingu Araguaia e hoje os primeiros resultados estão surgindo.

O saldo do plantio no ano passado contabilizou 133 hectares. Segundo monitoramento feito entre fevereiro e março de 2017, houveram 990 mil indivíduos germinados, que pela média histórica vão se tornar 790 mil árvores. A restauração está sendo feita em projetos de assentamento da reforma agrária, Terra Indígena, área urbana e em pequenas, médias e grandes propriedades rurais.

Em 2017 já foram plantados 100 hectares e até o final do ano o número deve chegar a 160 hectares. A taxa de germinação será contabilizada entre fevereiro e março do ano que vem. “Com este plantio, vamos superar a quantidade de 1,5 milhões de árvores do Amazônia Live”, comentou Heber Queiroz Alves, técnico em Geoprocessamento do Programa Xingu.

Heber também ressaltou a importância do trabalho para as questões da sociobiodiversidade e dos mananciais: “Além da restauração proteger os recursos hídricos locais e apoiar os processos de regularização climática, traz ganhos econômicos, pois os plantios realizados em Reserva Legal, a longo prazo, darão a oportunidade de pequenos produtores comercializarem sementes, frutas, madeira”.

Por Carol Ramos

Uma resposta para "Balanço da restauração em 2017"

Deixe um comentário