Plantio em Canarana encerra filmagens com equipe do WWF-Brasil

Na semana passada, a equipe de filmagem do Desafio Ambiental, prêmio do WWF-Brasil conquistado pela Rede de Sementes do Xingu em setembro, esteve em Canarana e em Nova Xavantina para registrar algumas etapas dos principais processos do nosso projeto, tais como coleta, beneficiamento e plantio das sementes.

Os cinegrafistas Nick Gomes e Marcel Nascimento acompanharam a coleta de sementes de pente-de-macaco, jatobá, tarumã, cega-machado, tucumã e baru em um pedacinho de floresta na Matinha do Caique, na parte urbana de Nova Xavantina. Guiados pelas coletoras Roberizan e Milene e pelos coletores Santino, Vanderley, Vilmar e Ermínio, eles gravaram entrevistas e imagens de frutos, sementes e aparelhos de coleta, como o podão, além da degustação das deliciosas frutinhas oferecidas pelas árvores. Segundo alguns coletores, muitas vezes o lanche é feito na própria mata, mascando tarumã, farinha de jatobá e o que mais estiver disponível.

No dia seguinte, acompanhando um grupo um pouco maior de coletores, foram ao assentamento Banco da Terra, de Daisy e Divina, para beneficiar as sementes. O local encantou pela beleza das árvores, flores e plantas bem cuidadas e pelo enorme pé de jaca, repleto de frutas, que acolheu em sua sombra o ritual de quebra das castanhas de baru na máquina adaptada por Vanderlei. Vera mostrou como solta a casca do carvoeiro-da-mata com o cortador de grama e como usa a peneira para extrair as sementes dos resíduos. Vilmar limpou diversas sementes de jatobá com máquina de alta pressão, caixa de supermercado e peneira.

A visita terminou com um delicioso almoço e a turma seguiu para a Universidade do Estado do Mato Grosso (UNEMAT), para gravar depoimentos da coletora Milene e do bolsista Marcos, do laboratório de Sementes, que mostrou algumas etapas do teste de germinação e pureza do carvoeiro. Depois, o grupo entrevistou a professora Beatriz Schwantes Marimon.

A aguardada visita aos índios xavantes da TI Pimentel Barbosa aconteceu no dia seguinte. Sob forte sol, o cacique José e seus parentes abriram os trabalhos realizando um ritual em que chamam todos da aldeia para juntar-se ao grupo parando em cada oca e fazendo uma dança com forte coro masculino. Depois de uma breve apresentação de cada integrante do grupo da RSX e dos cinegrafistas, as mulheres da aldeia levaram a equipe para a coleta no meio da mata da Serra do Roncador.

Em meio a uma paisagem deslumbrante, em que o verde das árvores e arbustos contrasta com os tons terrosos das pedras das montanhas, as mulheres xavantes sumiam e reapareciam com suas cestas cheias frutas, algumas degustadas na hora. Após o almoço, o cacique José contou um pouco ao grupo sobre alguns desafios da aldeia, como a dificuldade de obter água potável, e serviu frutas coletadas naquele dia, como mangaba, curriola, puçá e um delicioso mingau de farinha de jatobá.

O processo de documentação teve seu auge no quarto dia, com o preparo da muvuca de sementes com mais de 70 espécies florestais na Casa de Sementes de Canarana e o plantio numa fazenda de soja e milho. O biólogo Eduardo Malta, técnico da RSX, mostrou como quebrar a dormência das sementes de tamboril, jatobá e olho-de-cabra, colocando-as em água fervente e depois em água fria. A beleza da muvuca, em suas cores, texturas e formas, rendeu momentos catárticos de contemplação. Depois de muitos registros da abundância do monte de sementes, foi hora de aplicar serragem, misturar tudo e separar em saquinhos para cada semeador (a) lançar na terra. Entre os participantes, estavam técnicos da Casa de Sementes, coordenadores, diretoria e conselho da Rede, duas índias Kawaiwete e o pequeno Yuri, da mesma etnia.

O plantio, através de semeadura direta, aconteceu na Fazenda Ricardão, em Canarana, quando os participantes, alinhados lado a lado, caminharam num percurso reto de cem metros cada um, lançando as sementes ao solo e plantando uma futura mata de cerrado. A missão foi cumprida com muito aprendizado, entrosamento e troca.

Texto e fotos: Carol Ramos

Uma resposta para "Plantio em Canarana encerra filmagens com equipe do WWF-Brasil"

Deixe um comentário