Rede de Sementes do Xingu participa do Desafio Conexus

Jovem indígena compartilhou inovações que inspiraram demais participantes

A Associação Rede de Sementes do Xingu (ARSX) foi uma das organizações convidadas a participar da 6ª rodada de oficinas do Desafio Conexus, que aconteceu entre os dias 28 a 29 de agosto, em Cuiabá (MT). Com o objetivo de encontrar e compartilhar soluções de forma conjunta, o evento reuniu 20 exemplos de negócios comunitários sustentáveis do Estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Mais de mil negócios cadastrados no Desafio compõem o Mapa e o Panorama de Negócios Comunitários Sustentáveis no Brasil

O representante da ARSX, Oreme Ikpeng, foi um dos jovens que tiveram a oportunidade de apresentar os desafios e expectativas das iniciativas das quais participam. Como conselheiro da ARSX e articulador da Rede com o povo Ikpeng no Território Indígena do Xingu, Oreme explicou a dinâmica de funcionamento da cadeia produtiva de sementes de árvores nativas e apontou os novos mercados como uma oportunidade almejada pela Rede.

¨O desafio tratava de três temas centrais: plano de negócios, comercialização e finanças. Nesse dois dias fizemos o diagnóstico conjunto de cada organização e foi possível rever os pontos fracos e fortes ¨, explicou Oreme. ¨Há, por exemplo, organizações que tem produtos mas não tem mercado.¨

Atuação em rede e forma de funcionamento da ARSX inspirou outros participantes do evento

Para o jovem indígena o que mais a ARSX agregou aos outros participantes foi o modo de funcionamento diferenciado e a interação com os coletores. ¨Elementos como a existência dos elos, conversa direta com as diretoras, encontros anuais, acordos e combinados acertados durante a assembléia anual são situações que não acontecem em outros locais e isso inspirou muitas pessoas¨, afirma.

Até o final do ano o Desafio Conexus irá acontecer em diferentes regiões do Brasil onde iniciativas serão escolhidas para serem diretamente apoiadas. ¨O que eu percebi é que o evento ajuda a solucionar problemas de organizações com soluções que outras organizações já implantaram. Ou seja, é uma superação de desafios em conexão e isso é muito positivo pois lá vi ideias de novos mercados como a ARSX quer alcançar¨, conta.

Deixe um comentário